Return to site

Prefeitura de São Luiz do Paraitinga facilita reciclagem e apoia Agentes Ambientais Catadores com a iniciativa dos sacos azuis

· Notícias

Foi realizada primeira reunião entre a Prefeitura de São Luiz do Paraitinga e Instituto H&H Fauser no dia 14 de novembro. Compareceram à reunião de apresentação do PEAMS, o Diretor de Meio Ambiente, Nilson Alves da Silva e o Secretário de Educação, Paulo César de Oliveira Coelho.

Durante a conversa, os secretários apontaram a existência da Associação Rural do Bairro Mato Dentro, como ator importante no município.

Também falaram sobre a contribuição da CESP Paraibuna para reflorestamento de APPs (Áreas de Preservação Permanente) através da doação de mudas nativas; o Rafting como um dos principais atrativos turísticos; o incentivo dos PSAs (Pagamento por Serviços Ambientais); o Projeto Sementes promovido pelo SESI;

Seguindo o Plano Nacional de Alimentação Escolar, cerca de 80% do consumo nas escolas é de orgânicos, mostrando a importância da Associação Minhoca de produções agroecológicas orgânicas, certificadas e em transição.

Como desafio citaram a gestão de resíduos sólidos, no entanto, um ponto muito positivo em São Luiz do Paraitinga e uma das iniciativas que unem o trabalho dos Agentes Ambientais Catadores ao da Prefeitura na gestão de resíduos é a disponibilização de sacos plásticos azuis diferenciados para coleta dos recicláveis. Os sacos azuis são doados para os Agentes e os mesmos entregam à população no momento da retirada dos resíduos nas casas, além de ficarem disponíveis na Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Complementando a gestão de resíduos, há o projeto Água e Vida de implantação de fossas sépticas na área rural, facilitada por convênio com o Governo do Estado através da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente. A nutricionista da Prefeitura, Natália Irina, possui uma iniciativa para reduzir e reaproveitar os resíduos orgânicos nas escolas.

No território de São Luiz do Paraitinga tem o Núcleo Santa Virgínia do Parque Estadual Serra do Mar, além de constarem três RPPNs (Reserva Particular do Patrimônio Natural) no território. Existem algumas carvoarias que são licenciadas pela CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK