Return to site

Reuniões virtuais com membros da câmara técnica debatem Plano de Ação do PEAMS

ENCONTROS TÊM OCORRIDO SEMANALMENTE PARA TROCA DE INFORMAÇÕES E AJUSTES DE DIRETRIZES, PRIORIDADES E DO MARCO OPERACIONAL DO PLANO

· Notícias

Estabelecer as diretrizes e as prioridades e debater os eixos que sustentarão políticas futuras de gestão de recursos hídricos no território têm sido o objeto de uma série de encontros virtuais entre membros da Câmara Técnica de Educação Ambiental e Mobilização Social do Comitê de Bacias do Paraíba do Sul (CTEAMS-PS) e a equipe técnica que trabalha na elaboração do Plano de Educação Ambiental e Mobilização Social (PEAMS) que também orientará futuramente a aplicação de recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) nos 34 municípios da parte paulista da Bacia.

Baseados nos dados e informações colhidos durante a fase de diagnóstico do projeto foram estabelecidos quatro eixos que constituem o marco operacional do PEAMS: Políticas Estruturantes (Eixo 1), Educação Ambiental na Educação Formal (Eixo 2) Espaços Educadores (Eixo 3) e Políticas de Educação Ambiental do CBH-PS (Eixo 4).

Desses, os eixos 1 e 4 já foram debatidos e definidas as ações a serem desenvolvidas em relação às questões levantadas no diagnóstico, com seus respectivos objetivos, metas, grau de prioridade, indicadores e prazos para que possam ser implementadas. Os debates têm sido realizados semanalmente.

“Estamos trabalhando conjuntamente, debatendo cada ponto com a câmara técnica, o que permite maior fluidez no processo, enriquecendo o debate”, afirma a coordenadora técnica do PEAMS, Amely Fauser, do Instituto Fauser.

DIRETRIZES E PRIORIDADES

Ainda nessa fase de construção conjunta do Plano, os técnicos do Instituto Fauser, responsáveis pelo projeto, e os membros da CTEAMS-CBH - PS também definiram quais devem ser as prioridades e diretrizes do PEAMS. Essas definições, no entanto, deverão posteriormente ser ratificadas pelo plenário do Comitê de Bacias.

Entre as diretrizes pactuadas nesse diálogo está a orientação de que a iniciativa deve se basear “pela concepção de uma Educação Ambiental Cidadã, emancipatória e fundamentada no fazer pedagógico problematizador, dialógico, democrático e crítico” e ainda “estimular a comunicação e formação de redes para intercâmbio de conhecimentos, práticas, vivências e experiências em Educação Ambiental e Mobilização Social”.
O PEAMS, que teve início em setembro do ano passado, deverá orientar as diretrizes de atuação e até de financiamentos públicos no âmbito da Educação Ambiental na Bacia do Rio Paraíba. O projeto é de iniciativa do Comitê de Bacias Hidrográficas do Paraíba do Sul (CBH-PS), através da sua Câmara Técnica de Educação Ambiental e Mobilização Social (CTEAMS), com financiamento do Fehidro. O Instituto H&H Fauser é o executor do projeto, enquanto o Instituto Chão Caipira é o tomador do recurso.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK